A pele fina e sensível ao redor de seus olhos é a parte que mais te denuncia no seu corpo inteiro. É o lugar mais difícil para esconder seus vícios: se você beber, fumar, comer muita comida salgada, dormir pouco ou dormir demais, ou passar muito tempo olhando para o computador, suas olheiras vão te denunciar. Veja como dormir melhor e acordar mais disposto Enquanto o retrato de Dorian Grey é o fator que denuncia a real idade do personagem, as suas olheiras são a maior janela para a sua alma. E tudo fica ainda mais assustador quando elas não são resultados de uma rotina cansativa, e sim uma característica genética. O QUE PODE CAUSAR AS OLHEIRAS Crédito: Reprodução Como falamos acima, alguns fatores podem intensificar ou até mesmo causar as olheiras embaixo dos seus olhos. Veja quais são os principais: Herança genética: as olheiras azuladas embaixo dos olhos são vasos sanguíneos que podem ser vistos quando o sangue passa nas veias perto da superfície da pele. Essa é uma característica hereditária, e quanto mais clara for a pele, maior a visibilidade desses vasos sanguíneos; Alergias: coçar a região dos olhos com frequência provoca olheiras e inchaço na região abaixo dos olhos, sabia? Anemia: a falta de nutrientes e do ferro contribuem para o surgimento de olheiras. Idade: com o passar dos anos, a pele fica mais fina e translúcida, o que favorece o surgimento de olheiras. Medicamentos: remédios que provocam a dilatação dos vasos e aumentam o fluxo sanguíneo favorecem o aparecimento de olheiras. Quer saber como se livrar delas e manter a boa aparência? Veja essas 6 dicas!

Leia também: Tratamento para olheira

O USO DE CREMES CORRETOS Crédito: Reprodução Se você realmente quer diminuir as olheiras, não tem jeito: vai precisar investir uma grana, mesmo que não muito alta, em cremes específicos para o seu problema. Os cremes que contém vitamina K, vitamina C, vitamina E e retinol são oficialmente eficazes no tratamento de olheiras, mas você vai precisar ir atrás de produtos específicos para bolsas, por exemplo, já que elas têm uma origem um pouco diferente. Segundo Caroline Assed, dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia, os fatores que influenciam no inchaço da região devem ser identificados antes do início do tratamento . Com o diagnóstico, são feitas intervenções para melhorar a condição atual do problema. Cremes com alta concentração de cafeína podem te ajudar a abrir o olhar e reduzir as bolsas! FAÇA TRATAMENTOS CASEIROS – MAS COM CUIDADO Crédito: Reprodução A clássica compressa com chá de camomila pode ser uma ótima saída para um tratamento barato e fácil, porém, tome cuidado e visite um dermatologista antes de começar a se tratar sozinho, afinal, sua pele pode ficar irritada. Você também pode usar as famosas rodelas de pepino nos olhos. Por 15 minutos, deixe uma rodela de pepino em cada olho. O ideal é repetir o processo 3 vezes por semana, afinal, ele ajuda a diminuir o inchaço e aparência de cansaço no rosto. CONSIDERE UM TRATAMENTO À LASER Crédito: Reprodução Se o seu caso for grave e você realmente quiser eliminar as olheiras de uma vez, pode fazer um tratamento à laser, que consiste no uso de feixes de luz que suavizam o tom mais escuro da pele e corrigem pigmentações irregulares. A pele absorve essa luz e ela quebra as camadas pigmentadas, fazendo com que a pele fique com a cor homogênea. O tipo de pele vai dizer quantas sessões você precisa, mas normalmente são necessárias três sessões de 40 a 60 minutos, com um intervalo de 10 a 15 dias entre cada sessão. Antes do tratamento, os cirurgiões recomendam certos cuidados, como evitar bebidas alcoólicas e aspirinas para evitar coágulos e inflamações. No pós-operatório, você vai precisar aplicar gelo para diminuir o inchaço, e manter distância do sol. O custo é salgado e varia entre R$ 2.500,00 a R$10.000,00. MANTENHA-SE HIDRATADO Crédito: Reprodução A região dos olhos, assim como qualquer outra área do corpo, precisa ser hidratada com certa regularidade. Existem produtos específicos para fazer isso, como, por exemplo, o Creme Eucerin para os olhos. Além de hidratar os olhos, você precisa se hidratar de dentro para fora: beba muita água e evite consumir refrigerantes e outras bebidas e comidas com alta concentração de sódio. DURMA BEM Crédito: Reprodução Tem problemas para dormir e tem o costume de roncar durante o sono? Talvez essa seja a resposta para o surgimento de bolsas embaixo dos olhos. É sério: o ronco pode ser um sinal de que seu nariz está obstruído e, por isso, você não consegue entrar nas camadas mais profundas do sono. Que tal, então, começar a usar faixas para a dilatação nasal e se livrar do ronco? Porém, antes de comprar a sua entre em contato com o seu otorrinolaringologista para verificar a necessidade do uso desse produto! Nós também já demos outras dicas para você dormir melhor, dê uma olhada: como dormir melhor e acordar mais disposto. CONSIDERE MAQUIAGEM Crédito: Reprodução Um corretivo específico da cor da sua pele e com alto potencial de hidratação pode te ajudar a disfarçar olheiras marcantes e linhas finas. Depois que hidratar a região, passe o corretivo em pequenas quantidades e pronto, você já disfarçou suas olheiras sem precisar de qulaquer intervenção cirúrgica!

Varizes acometem 50% das mulheres e trazem mais do que alterações estéticas

Conheça mitos e verdades sobre as varizes, doença vascular que pode causar mais danos à saúde do que simples incômodo estético Foto: Pixabay/kaboompics

Elas acometem cerca de 50% das mulheres e trazem mais do que alterações estéticas, podem prejudicar a qualidade de vida e chegam a ser uma das principais causas de afastamento laboral no Brasil. Mesmo com tantos casos, as varizes ainda são alvo de muitos mitos que prejudicam o diagnóstico precoce do problema vascular. Conversamos com os cirurgiões vasculares Caio Focássio e Ivan Casella para esclarecer os mitos e verdade que cercam as varizes.

Leia também: o que é Varicell

LEIA TAMBÉM:
Não deixe que as varizes atrapalhem o seu verão
Atividade física ajuda a prevenir varizes
Primeiramente, é importante esclarecer que ainda não se sabem as causas que desencadeiam as varizes. O fator genético, ou seja, uma predisposição para o problema é uma das causas identificadas. “Algumas pessoas tem varizes independente do que faça. Se tiver propensão genética muito forte, vai ter a questão hereditária mesmo sem ter feito nada, sem ter nenhum fator de risco adicional”, explica Ivan Casella. “Não há fórmula para se garantir que não terá: no verão, fica mais exuberante, normal que pessoas tenham os vasos mais dilatados, até para ajudar no controle do calor porque se tende a tomar mais líquido e fica um pouco mais evidente”, continua o médico.

Entre os sintomas mais comuns das varizes estão a dor, cansaço e inchaço da perna, principalmente na região do tornozelo. “A pele começa a ficar manchada e em uma situação extrema pode até aparecer uma ferida ou úlcera, o que é bastante desagradável e de difícil cicatrização”, explica.

Um dos mitos mais comuns que cercam as varizes é que cruzar as pernas pode causar o problema, o que é mentira. Cruzar as pernas não é o motivo pelo qual as varizes aparecem. De acordo Caio Focássio, o fato de se passar muito tempo na mesma posição – em pé ou sentada – e o sedentarismo é que contribuem para o surgimento das varizes. “A pessoa que se movimenta pouco vai ter mais tendência ao aparecimento das varizes porque o retorno venoso se torna mais difícil. A panturrilha precisa ser estimulada e fortalecida para poder enviar o sangue de volta ao coração e, quando o indivíduo não se mexe, ela não contrai para colaborar com esse retorno venoso”, diz o médico.

Já o uso excessivo de salto alto pode contribuir para o aparecimento de varizes. “O uso contínuo do salto muito alto leva a alteração da fisiologia, do estado natural com que o sangue retorna para o coração e pode atrapalhar um pouco”, fala Ivan Casella. O doutor Focássio completa que o fato da pisada ser incompleta por conta do salto atrapalha a circulação sanguínea e exige um maior esforço vascular, o que pode causar varizes. “Esse estado também faz com que a pisada não fique completa. Com isso, o sangue não consegue fluir bem e pode, assim, ocasionar as varizes”, explica.

O uso de anticoncepcionais pelas mulheres e a gravidez também são fatores que contribuem para o aparecimento de varizes. “O estrogênio natural ou ingerido por via oral, como o anticoncepcional, aumenta a capilaridade vascular, então é possível fazer essa associação entre o uso e as varizes”, diz Casella.

Apesar de não existir uma cura definitiva, uma série de tratamentos pode acabar com casos localizados mais graves e também paliativos para evitar o avanço da doença. “A escleroterapia é o termo técnico da secagem das varizes, se aplica uma injeção de um líquido que vai secá-las por dentro”, afirma o doutor Casella. “O uso de meias elásticas, as de compressão, são excelentes para a contenção da doença e para evitar que ela avance”, finaliza o médico.